Palavra para 2010



Por: Neuza Itioka em 1/1/2010

São Paulo, 1º Semestre de 2010.

Amados irmãos,

Muitos profetas falaram que pelos anos de 2010 o Brasil lideraria o maior movimento missionário sobre a terra, ultrapassando o contingente missionário americano. Cremos que ainda não passamos o número de missionários americanos, mas vemos muitos brasileiros sendo usados como portadores da mensagem do evangelho, nos lugares mais remotos da terra.

E também foi profetizado que esses anos vindouros seriam anos de grande colheita, iniciando no ano 2010. Cremos que Deus vai desatar a grande colheita só que, para isso, temos de fazer a nossa parte que é interceder e pregar o evangelho como nunca.

Em meio a isso, devemos considerar também que o Brasil está debaixo do juízo de Deus. As "grandes águas" profetizadas pelos profetas estão aí. A "fossa" do Brasil continua fazendo jorrar a sua sujeira, e as coisas escondidas, que são reveladas escancaradamente, nos cansam. E, os pecados da igreja também estão sendo vergonhosamente expostos à luz do dia.

Diante dessas previsões e profecias, temos de entender bem o nosso tempo, pois ele precede o fim. E, assim, O Apóstolo Paulo chamou a nossa atenção: antes do homem e da iniquidade se assentar naquele lugar para governar, nós veríamos a grande apostasia acontecer (2Ts 2:3).

Sim, este é o tempo de apostasia. Uma grande multidão dos discípulos de Jesus está deixando a sua fé genuína e pura, para adotar um estilo de vida de conformismo com o mundo, perdendo o temor de Deus.

Muitos trocaram o evangelho de "negar-se a si mesmo, tomar a sua cruz e seguir a Cristo", por um outro evangelho de busca das vantagens da vida, de construir os seus próprios impérios, perpetuar o seu nome.


Nesta hora, devemos lembrar o nome de dois pregadores americanos que tiveram a ousadia de diagnosticar o estado da Igreja Brasileira: Landa Cope, a qual chamou a Igreja Brasileira de "igreja morna". Disse ela: "Vocês são mornos!!! Adotaram estilo fácil de se viver o evangelho", em outras palavras, um evangelho light.

O outro pregador é John Bevere que também desafiou a Igreja Brasileira declarando que: "Deus não está aqui. Ele está ausente"! "Vocês, como Igreja Brasileira, não estão em busca da verdadeira presença de Deus!!" Que atrevimento santo!! Que ousadia santa!! Era isto que nós deveríamos ouvir e sermos chocados e quebrantados, de verdade.


É bem provável que muitos dos que os ouviram ofenderam-se, pois estamos acostumados a ouvir os pregadores internacionais amaciarem o nosso ego, declarando que o avivamento já começou no Brasil.

Que avivamento é esse que não se vê o verdadeiro quebrantamento e arrependimento do povo de Deus? Que avivamento é esse, onde muitos da liderança da Igreja estão envolvidos com escândalos e mais escândalos, que fazem corar de vergonha os ímpios?


Que avivamento é esse que os próprios líderes se dizem discípulos de Jesus (aquele que morreu na cruz em uma morte ignominiosa), mas fazem aliança com grupos que adoram o inimigo? Líderes que vendem suas denominações, por um prato de lentilha, para partidos políticos que claramente trabalham para eliminar da face da terra a pregação do evangelho de Jesus. Ainda ouvimos o clamor do sangue dos mártires da Rússia, do Vietnã, da China, do Camboja, de Cuba e de toda a ex-Europa Oriental!!

Sem se olvidar daqueles cujas vidas pessoais negam totalmente a verdade do evangelho. Aliás, adotaram o evangelho que permite embriaguez por bebidas, uso de drogas e prostituição, já que aceitam serem servidos por prostitutas nas casas de saunas e hotéis particulares. Tudo isso, depois das pregações!

Sem deixar de mencionar líderes que não foram libertos da prática de perversões sexuais, não só na modalidade do adultério e da prostituição, mas também de homossexualismo e da pedofilia. Além dos que se formaram na escola selvagem "da prosperidade a todo custo" para explorar as ovelhas enviadas por Deus e tirar o seu "couro", por meio das ofertas e dos dízimos, como expressão de sua ganância.

Este é o tempo da apostasia em que muitos líderes estão pensando na sua vantagem pessoal e as ovelhas estão tentando se livrar da dor provocada por este mundo cruel e pela distância de Deus. Muitas ovelhas, inclusive, estão atrás de auto-ajuda, pois não suportam o sofrimento infligido pelo pecado. Tanto um quanto o outro se apresenta com uma forma de piedade, mas nega o verdadeiro poder de Deus, pois vive, apenas um cristianismo de fachada!!

A apostasia identificada nos dias de hoje é esta: todos nós continuamos a frequentar a igreja, conservamos a aparência da religiosidade, mas negamos a fé verdadeira e o poder de Deus. Por isso, como alguém já comentou: "Se o Espírito Santo for retirado, 70% (setenta por cento) do povo que se considera da Igreja, continuará vivendo em suas congregações como se nada tivesse acontecido".

Ante a esse quadro, há muitos que fazem do clamor desesperado de Habacuque, a sua oração: "Até quando, Senhor, clamarei por socorro, sem que tu ouças? Até quando gritarei a ti: Violência!, sem que tragas salvação? Por que me fazes ver a injustiça, e contemplar a maldade, no meio dos que dizem ser teu povo? A destruição e a violência estão diante de mim; há luta e conflitos por todo o lado. Por isso a lei, a tua Palavra, se enfraquece e a justiça, aparentemente, nunca prevalece, no meio do teu povo. Os ímpios, travestidos de lobos e servos de Deus, prejudicam os justos, e assim a justiça é pervertida" (Habacuque 1:2-4).

A sociedade que tanto condenamos e criticamos é o reflexo do que acontece no meio do povo de Deus. Por isso, Deus pede um arrependimento genuíno e quebrantamento sincero daqueles que são seus.

Estes dias recebemos uma carta de um jovem que reagiu a uma mensagem muito dura da nossa parte. Ele agradecia pelas minhas palavras duras: "Seu e-mail me levou a olhar para bem profundo de mim mesmo e perceber que no fundo não quero me arrepender, não quero morrer para mim mesmo, não quero matar a minha carne, não quero verdadeiramente seguir Jesus. Mas ainda assim existe um eu consciente que clama: me faça querer morrer por ti, me faça amar somente a ti! Sou orgulhoso, preciso de ajuda!".

Esta é a grande verdade de muitos de nós, dos nossos líderes. Estamos brincando de Igreja, de fazer de conta, e precisamos ser tocados para que a nossa verdade venha à tona!!

Na realidade, não queremos pagar o preço do avivamento genuíno. Fazemos as coisas enquanto podemos alimentar o nosso orgulho, a nossa vaidade. Deus nos tem dito que Ele poderá contar somente com aqueles que não tenham a sua vida por preciosa e estejam dispostos a morrer por Ele.

A nossa esperança é que Deus "não desiste da sua Igreja" e, portanto, podemos confiar na sua palavra: "Esperem por mim, declara o Senhor, no dia em que eu me levantar para testemunhar. Decidi ajuntar as nações e reunir os reinos e derramar a minha ira sobre eles, toda minha impetuosa indignação. O mundo inteiro será consumido pelo fogo da minha zelosa ira.

Então, os lábios dos povos serão purificados, para que todos eles invoquem o nome do Senhor e o sirvam de comum acordo. Desde além dos rios da Etiópia, os meus adoradores, o meu povo disperso, me trarão ofertas. Naquele dia, vocês não serão envergonhados pelos seus atos de rebelião, por que retirarei desta cidade, os que se regozijam em seu orgulho. Nunca mais vocês serão altivos no meu santo monte.

Mas deixarei, no meio desta cidade os mansos e humildes, que se refugiarão no nome do Senhor. Remanescente de Israel não cometerá injustiças, eles não mentirão, nem se achará engano em suas bocas. Eles se alimentarão e descansarão sem que ninguém os amedronte" (Sofonias 3.8-13).

O remanescente fiel foi a esperança de Israel. Podemos repetir as palavras do profeta. Um povo manso e humilde que se coloque na brecha dessa vergonhosa situação da igreja corrompida. Nem você e nem eu somos melhores do que ninguém e temos as mesmas fraquezas daqueles que jogam lama nas vestes do Senhor.

Há profecias dizendo que esse quadro pode ser revertido! Sim, Ele virá. Ele visitará a nossa terra, a nossa nação, a sua igreja amada. Levantemos os nossos olhos e façamos o que nos cabe. A nossa parte é obedecer a Ele, pois é Ele que quer o nosso arrependimento e quebrantamento. Colocarmo-nos na brecha da igreja e fazer a oração de Estevão: "perdoa-os, Senhor, pois não sabem o que fazem" (Atos 7.59-60).

Deus o abençoe,

Neuza Itioka.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, Questione, Critique, Aconselhe, Tire Dúvidas.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Fica reservado ao Blog Filhos de YHWH ou não, de comentários anônimos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

468x60

energia a preço justo
Nelson Neto. Tecnologia do Blogger.
 
Filhos de Yhwh © 2012 | Designed by Nelson Neto