O BRASIL E A MAÇONARIA

O verdadeiro simbolismo da bandeira do Brasil e sua relação com a Maçonaria


O Maior simbolo nacional Brasileiro, a bandeira da Republica Federativa do Brasil, uma das bandeiras mais exuberantes segundo muitos, é um dever cívico de todo brasileiro conhecer o maior simbolo nacional, seu significado e sua origem. O que é ensinado aos brasileirinhos nas salas de aulas do país por professores devidamente "catequizados" é uma romantismo ingenuo que é tomado por verdade indubitável mais que não condiz com a realidade dos fatos. Nossos queridos professores se esforçaram para nos ensinar no nosso primeiro grau o simbolismo da nossa bandeira, que é passado assim:

O Verde: Simboliza as florestas brasileiras
O Amarelo: Simboliza o ouro brasileiro
O Azul: O azul do céu
As Estrelas: Representam os estados a união

Muito romântico, mais esse não é o real significado da bandeira brasileira, o real significado é bem mais complexo e faz referencias a corte portuguesa e suas origens. A bandeira brasileira nem sempre foi como é agora, no primeiro e segundo império ela tinha em seu centro o brasão das armas portuguesa ao invés do globo azul com a faixa branca e a inscrição "Ordem e Progresso".

Bandeira Brasileira do primeiro e segundo império
Vamos agora ao real significado da nossa bandeira, que faz uma referencia a D. Pedro I sua esposa D. Maria Leopoldina, e ao positivismo de Auguste Comte.

O Verde:
O verde em nossa bandeira não faz referência as florestas como ingenuamente se pensa, o verde simboliza a Casa de Bragança, fundada em 1442 por D. Afonso I, da qual fazia parte D. Pedro I, o verde faz referencia ao Brasão pessoal de Pedro II  Rei de Portugal.

Brasão Pessoal de Pedro II de Portugal

Brasão da Casa de Bragança

O Amarelo:
O Losango amarelo não tem nada haver com o ouro brasileiro, o losango faz referencia a mulher, esposa, irmã, o amarelo foi uma homenagem a Casa de Habsburgo - Lorena na Áustria, da qual D. Maria LeopoldinaD. Maria Leopoldina era filha de Francisco I da Austria . fazia parte,

Brasão de um Imperador Habsburgo

Bandeira da Monarquia de Habsburgo
O Azul: 
O Globo azul com estrelas só foi incorporado em 1889 depois da proclamação da republica, as estrelas simbolizam os estados e sua posição corresponde a data da proclamação da republica, o lema "Ordem e Progresso" em letras verdes foi retirado da famosa máxima positivista "O AMOR POR PRINCIPIO. A ORDEM POR BASE E O PROGRESSO POR FIM". Essa legenda é do famoso filosofo e matemático francês Augusto Conte, o criador do positivismo.


Ligação do D.Pedro I com a maçonaria:

D. Pedro I foi iniciado na maçonaria na nona sessão do Grande Oriente do Brasil, datada de 02 de agosto de 1822  e foi proposto pelo Grão-Mestre José Bonifácio de Andrada e Silva. (Referencia: Maçonaria, sociabilidade ilustrada & independência do Brasil, 1790-1822 Por Alexandre Mansur Barata, página 232)
 
Leia o livro neste link abaixo:
CLICK AQUI PARA ACESSAR

Como podem ver a bandeira brasileira faz referencia uma grande loja maçom, a casa de Habsburgo, e também a própria casa de Bragança que passou a ter membros maçons com a entrada de D. Pedro I para a maçonaria em 1822. Esse é o verdadeiro simbolismo da bandeira brasileira, pesquisem mais sobre o assunto, informem-se e libertem-se!
 
A Maçonaria na História do Brasil




"...A concepção da bandeira deve-se a Teixeira Mendes que a justificou no Diário Oficial do dia 24 de Novembro. O dístico "ORDEM E PROGRESSO" foi tido na época como influência do positivismo e durante algum tempo, julgou-se que o positivismo estivesse ligado à influência da Proclamação da República. Hoje nós sabemos que o mote em questão é assunto maçônico relativo a grau elevadíssimo e que o primeiro ministério formado era, quase em sua totalidade, constituído de Maçons." (Benoit Brito Mendes, mestre maçom)

Desde os primórdios de nossa história podemos detectar a presença rastejante da Maçonaria. A Independência do Brasil foi articulada pelos maçons com a finalidade de beneficiar a organização, enriquecendo-a, dando-lhe grande autoridade sobre o Brasil independente e, como sempre acontece, a Maçonaria realizou estas coisas beneficiando os ricos e os poderosos que escondia em suas câmaras escuras, com um descaso histórico para com os pobres e oprimidos.

Os beneficiados foram a própria Maçonaria e seus interesses, não os interesses do Brasil. Basta que se analise a história da sociedade brasileira, desde seus primórdios, repleta de miséria, de dor e de sofrimento, porém sempre com uma elite se banqueteando em meio à miséria alheia.

Isto também em razão dos horripilantemente desvantajosos negócios que o Brasil independente realizou com nações e bancos europeus, mantendo no poder uma elite muito bem alimentada, rica e gorda, às custas da enorme miséria do povo brasileiro (situação que, por incrível que pareça, persiste até hoje!).

Não é sem razão que o “Patriarca (pai) da Independência” tenha sido um maçom, cujo nome é sempre citado nos livros de História do Brasil: José Bonifácio de Andrada e Silva. Este indivíduo, nascido em Santos, São Paulo, em 1763, se tornou um dos mais poderosos homens do Brasil Império. Hábil político maçom, tinha grande influência sobre Dom Pedro I (também maçom) e conseguiu obter para si (e para a Maçonaria) o primeiro ministério brasileiro, o Ministério do Reino e dos Negócios Estrangeiros.

O primeiro ministério brasileiro estava sendo entregue nas mãos da Maçonaria. Foi ele também quem se tornou o tutor do Príncipe herdeiro, Dom Pedro II. Em 1833 foi destituído da tutoria de Dom Pedro II, devido a um processo-crime instaurado contra ele por conspiração.

A Maçonaria na Política Brasileira Atual

Já vimos, brevemente, como essa organização satânica se intrometeu na história do Brasil, e as citações abaixo demonstram que essa intromissão persiste até hoje.

Representação Maçônica no Congresso Nacional

"Atualmente, o Congresso Nacional possui 51 Deputados Federais e 7 Senadores pertencentes à Maçonaria.
No mês de abril próximo, estaremos convocando a Suprema Congregação, juntamente com as Grandes Lojas do Brasil, para uma reunião conjunta entre Deputados Federais, Senadores e Grão-Mestres Estaduais, a fim de traçarmos um programa de trabalho, visando a participação da Maçonaria na solução de problemas nacionais, tais como: a Violência, a Educação, a Saúde e a Soberania Nacional, em especial a defesa da Amazônia. (Laelso Rodrigues/Grão-Mestre Geral/2001)

O Dia do Maçom Comemorado no Seio da Política Brasileira. (Por que e para que?! Quem se beneficia com isso?!)

Na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro:

"13/08/2004 - DIA DO MAÇOM É COMEMORADO NA ALERJ"
"Às 19h05min, no Plenário Barbosa Lima Sobrinho, o Deputado Paulo Ramos promove Sessão Solene em homenagem ao Dia do Maçom, instituído no Calendário Oficial pela resolução nº. 224/03." (Fonte: Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro)

Na Câmara Municipal de São Caetano do Sul/São Paulo:

"O Dia do Maçom, instituído pela lei municipal n° 3.373, de 1994, foi comemorado na Câmara de São Caetano na noite da última sexta-feira, dia 20, quando as 17 lojas maçônicas da cidade foram homenageadas. A Casa de Leis e o Colégio dos Veneráveis prestaram reverência especial ao maçom Cláudio Mussumeci, que integra a sociedade há 46 anos e é um dos mais antigos membros no município." (Fonte: Câmara Municipal de São Caetano do Sul-23/08/2004)

Na Câmara Legislativa do Distrito Federal:

"Câmara Legislativa do Distrito Federal. Agenda: Dia 22 de agosto de 2005. Sessão solene alusiva ao dia do maçom-Proposta pelo Deputado Gim Argello. Plenário/16:00 horas. Requerimento n°:962/04" (Fonte: Câmara Legislativa/DF)

"Comunidade Maçom apóia criação do Maranhão do Sul"
 

"O presidente do Instituto Teotônio Vilela, deputado Sebastião Madeira (MA), recebeu apoio da comunidade maçom no Brasil ao seu projeto de criação do estado do Maranhão do Sul, a ser definido por meio de plebiscito. “Agradeço ao sereníssimo Grão-Mestre Pedro Gagliardi e ao grande secretário Isildino, que ajudaram a organizar no último dia 2 evento na Grande Loja Maçônica de São Paulo”, declarou o parlamentar. Na ocasião, Madeira explicou os benefícios da redivisão territorial. “Explicamos didaticamente as razões culturais, econômicas e geográficas da criação do novo estado”, destacou
o parlamentar." (Fonte: Diário Tucano - www.psdb.org.br)

Maçons Conhecidos na História do Brasil

Ademar de Barros (Governador de Estado)
Afonso Celso (Visconde de Ouro Preto)
Américo Brazílio de Campos (fundador do jornal "O Correio Popular")
Azeredo Coutinho (bispo católico e precursor da Independência)
Benjamin Constant (o "pai da República"; atrubui-se a ele a adoção da divisa da bandeira brasileira "Ordem e Progresso")
Campos Sales (Presidente da República*)
Delfim Moreira (Presidente da República*)
Deodoro da Fonseca (Presidente do República*)
Divaldo Suruagy (Governador de Estado)
D.Pedro I (Imperador do Brasil*)
Duque de Caxias (militar, Patrono do Exército Brasileiro)
Espiridião Amim (Governador de Estado)
Floriano Peixoto (Presidente da República*)
Frei Caneca
General Osório (militar)
Golbery do Couto e Silva (militar e Ministro de Estado)
Gonçalves Ledo
Hermes da Fonseca (Presidente da República*)
Jânio Quadros (Presidente da República*)
Joaquim Marcelino de Brito (Governador de Sergipe e Pernambuco, Ministro do Supremo Tribunal de Justiça e Grão Mestre da loja maçônica o Grande Oriente do Brasil)
José Bonifácio de Andrada e Silva (o Patriarca da Independência)
José Maria Lisboa (fundador do jornal "Diário Popular")
Júlio Prestes (Presidente da República*)
Luís Alves de Lima e Silva (Duque de Caxias)
Manoel de Nóbrega (produtor de televisão)
Mário Covas (Governador de Estado)
Nelson Carneiro (o Senador da Lei do Divórcio)
Nereu Ramos (Presidente da República*)
Newton Cardoso (Governador de Estado)
Nilo Peçanha (Presidente da República*)
Orestes Quércia (Governador de Estado)
Prudente de Morais (Presidente da República*)
Rodrigues Alves
Rui Barbosa (jurista e político)
Saldanha Marinho (líder republicano)
Senador Vergueiro (político)
Silva Coutinho (político e bispo católico do Rio de Janeiro)
Visconde do Rio Branco (estadista e Grão Mestre da loja maçônica O Grande Oriente do Brasil))
Wenceslau Braz (Presidente da República*)
Washington Luiz (Presidente da República*)
 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, Questione, Critique, Aconselhe, Tire Dúvidas.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Fica reservado ao Blog Filhos de YHWH ou não, de comentários anônimos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

468x60

energia a preço justo
Nelson Neto. Tecnologia do Blogger.
 
Filhos de Yhwh © 2012 | Designed by Nelson Neto