É CORRETO O CRENTE BEBER SOCIALMENTE?

Alguns questionamentos levantados em torno deste tema:


1- Outras coisas além da bebida alcoólica viciam, então tenho que parar de tomar café, coca-cola, etc?

Tudo que fizermos de “maneira viciada” é pecaminoso, seja até tomar água. A Bíblia recomenda que tenhamos em tudo domínio próprio (Pv. 25:28 “Como a cidade derrubada, sem muro, assim é o homem que não pode conter o seu espírito.”

II Pe. 1:6 “E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade,”

Gl. 5:23 “Contra estas coisas não há lei.”), a falta dele em qualquer área caracteriza pecado.

Porém, nunca vimos uma família ou uma sociedade destruída por vício em café, por exemplo. Nunca notificou-se (ou pelo menos é bem raro!) a morte de alguém pelo excesso de consumo de refrigerante, nenhum acidente automobilístico foi causado por excesso de comer camarão!

Assim, o fato de outras coisas poderem viciar não justifica o beber a bebida alcoólica. A Bíblia não recomenda a ingestão de bebida alcoólica como veremos na continuidade do estudo.

2- Eu bebo somente em casa, estou errado?

Quem bebe em casa também compra a bebida em locais públicos o que também pode caracterizar mau testemunho. Além disto é em casa o primeiro lugar que devemos dar testemunho (Mt. 5: 29 “Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno. 30 E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.

Mt. 18; 6 “Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar.7 Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! 8 Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno. 9 E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno.”

I Co. 8:13 “Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize”).

Ao comprar bebidas alcoólicas você está “patrocinando” uma indústria pecaminosa, já que você pode ter o domínio sobre o beber mas muitas pessoas não tem e são municiados por esta indústria do vício (I Co. 8: 8-12 “Ora, pecando assim contra os irmãos, e ferindo a sua fraca consciência, pecais contra Cristo.”).

3- Não sou um viciado porque bebo só quando quero e é esporadicamente, estou errado?

Existem duas formas de se enquadrar na obra da carne “bebedices” descrita em Gálatas 5:21: a primeira é pela quantidade (aquele que embriaga-se) a segunda pela freqüência (a participação única no ato de beber já é bebedice).

Alguém que bebe esporadicamente não parou de beber é óbvio, porque senão não beberia esporadicamente (Ec. 10:17 “Bem-aventurada tu, ó terra, quando seu rei é filho dos nobres, e seus príncipes comem a tempo, para se fortalecerem, e não para bebedice.”

Pv. 23: 29-33 “Para quem são os ais? Para quem os pesares? Para quem as pelejas? Para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa? E para quem os olhos vermelhos? 30 Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando vinho misturado. 31 Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. 32 No fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá. 33 Os teus olhos olharão para as mulheres estranhas, e o teu coração falará perversidades.”

I Pe. 4:3 “Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.”).

4- Beber um pouco faz bem à saúde e até Paulo recomendou que Timóteo bebesse um pouco de vinho para sua enfermidade do estômago, não é mesmo?

Tem muitas coisas que são “boas” mas incorrem em erro, por exemplo beber para “melhorar” algum aspecto da saúde (I Co. 6:12 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.”

I Co. 10:23 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.”).

Mas Paulo não fez esta recomendação (I Tm. 5:23 “Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades.”)?

Sim, porém naquele contexto o vinho recomendado tinha um objetivo medicinal e não social, além do mais a medicina avançou, se formos seguir esta recomendação também devemos extrair dentes sem anestesia, operar sem anestésicos, etc. Devemos tirar do texto bíblico os princípios de aprendizagem, não usá-lo ao nosso desejo pois Paulo mesmo em I Timóteo 3:3 diz (“Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento;”) que o líder (Timóteo era um deles!) não devia ser dado ao vinho.

5- Quem diz que não pode beber é legalista, por isto impor regras é exagero! Não é?

Na verdade legalista não é aquele que tem regras, mas aquele que as põe acima do ser humano. Paulo fala em Romanos que a lei não é má (Rm. 7: 7 “Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.” e 12 “E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.” ), João fala que para quem serve a Deus seus mandamentos não lhe são pesados (I Jo. 5: 2 “Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. 3 Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus manda-mentos; e os seus mandamentos não são pesados.”

I Jo. 2: 3 “E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. 4 Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.”) .

Legalista é o que crê que a salvação vem pela Lei, tão errado quanto o libertino que barateia a graça de Deus achando-se salvo e por isto livre pra viver uma vida de pecado (Rm. 6: 1 “ Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? 2 De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?”).

Uma vida sem regras é uma vida de libertinagem, a qual a Bíblia condena dizendo que não devemos por ocasião da liberdade dar ocasião a carne (Gl. 5:13 “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.”

Rm. 7:8 “Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, operou em mim toda a concupiscência; porquanto sem a lei estava morto o pecado.”).

6- Jesus bebeu. Jesus transformou água em vinho. Jesus deu vinho na Ceia. Se Jesus assim o fez beber não é pecado, porque senão ele teria incorrido em pecado, correto?

Sem dúvida não há no processo de viniculturismo judaico a adição de álcool ao produto como nos processamentos contemporâneos. Jesus bebeu o fruto da videira, o que não nos é errado fazer, assim como bebemos do fruto da laranjeira e outras árvores (Lc. 22: 17 “E, tomando o cálice, e havendo dado graças, disse: Tomai-o, e reparti-o entre vós; 18 Porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o reino de Deus.”).

Jesus transformou a água em vinho, o melhor vinho, não o vinho alcoólico, tanto que os convidados da festa estranharam deixar o melhor vinho para o final, já que no fim da festa era sempre oferecido o vinho inferior porque cada vez mais os convidados iam embriagando-se (Jo. 2: 9 “E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo.10 E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.”).

Jesus não transformaria água em vinho alcoólico aonde até crianças beberiam! Jesus não aprovou a bebedice ocorrida no casamento, ele simplesmente convivia com beberrões a ponto de ser chamado pecaminosamente de beberrão também (Mt. 11: 18 “Porquanto veio João, não comendo nem bebendo, e dizem: Tem demônio. 19 Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo dos publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por seus filhos.”), assim como nós convivemos com tais, sem contudo concordar ou participar das ações destes.

Na Ceia o Senhor Jesus utilizou a bebida corriqueira dos judeus: vinho não alcoólico (Lc. 22: 17 “E, tomando o cálice, e havendo dado graças, disse: Tomai-o, e reparti-o entre vós; 18 Porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o reino de Deus.”), tanto que quando Paulo escreve acerca da Ceia ele condena aqueles que estavam embriagando-se, usando da ocasião para florescer à carne (I Co. 11: 20 “ De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor.21 Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se.”)

7- A Bíblia diz em Efésios 5:18 E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito;” que não devemos nos embriagar, não diz que não devemos beber, correto?

Errado, este texto diz que devemos nos entregar a vida do Espírito, o ensinamento do texto é acerca disto. O paralelo é “vivam dominados pelo Espírito, assim como o vinho erradamente domina a alguns...”. Não há nenhum ensinamento expresso acerca de beber, tanto que muitas Bíblias trazem como título deste trecho “Ensinamentos Acerca do Espírito Santo”.

O que Paulo faz é usar uma ilustração acerca do ensinamento sobre a vida guiada pelo Espírito Santo.

8- A Bíblia não diz que é errado beber socialmente, então posso beber?

A Bíblia não diz expressamente nem se é correto e nem se é errado beber socialmente. Porém, à luz do contexto das Escrituras vê-se que não há incentivo a se beber socialmente, assim nosso parâmetro deve ser o contexto das recomendações gerais expostas aqui. A Bíblia incentiva a vivermos em novidade de vida (Ef. 4: 17 “E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente.18 Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; 19 Os quais, havendo perdido todo o sentimento, se entregaram à dissolução, para com avidez cometerem toda a impureza. 20 Mas vós não aprendestes assim a Cristo, 21 Se é que o tendes ouvido, e nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus; 22 Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano;23 E vos renoveis no espírito da vossa mente; 24 E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.”), a não sermos semelhantes às pessoas do mundo (I Pe. 1:14 “Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância;”

Rm. 12:2 “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

II Co. 5:17 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.”), a agora que estamos em Cristo sermos criaturas com novas atitudes, etc. Tudo isto leva-nos a crer que há um desestimulo ao beber socialmente entre outras atitudes do velho homem.

9- Beber socialmente é prazeroso. A sociedade aceita aquele que bebe socialmente com normalidade. Então beber não escandaliza, correto?

Nossa vida não deve ser guiada pelo padrão do mundo que pode achar correto beber socialmente (Rm. 12:1 “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 2 E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”). Nem mesmo devemos beber somente porque traz prazer, mesmo porque não devemos ser guiados pelos instintos da carne, mas pela inclinação do Espírito (Rm. 8: 5 “Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. 6 Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. 7 Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser.8 Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.”

Gl. 5: 16 “Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. 17 Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.”

Gl. 6:8 “Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.”).

É verdade que o crente de fato salvo que bebe socialmente não perde a salvação por causa disto (mesmo porque a salvação não se perde de forma nenhuma!), porém inibe nosso crescimento espiritual a ocorrência neste pecado.

Creio que este assunto não deve causar divisões em nosso meio, há pecados muito mais sérios e danosos que este aqui discutido. Porém, acho recomendável que o crente seja abstêmio, assim ele não dará nenhuma margem ao mau testemunho, não estimulará nenhum irmão mais débil ao pecado, utilizará seus recursos financeiros naquilo que de fato glorifique (Is. 55:2 “Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura.”) a Deus e não terá a mesma aparência dos mundanos.

“Se alguém quiser seguir-me, tome a sua cruz e siga-me” (Mateus 16:24 Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;”)


Por: Pr. Rodrigo de Frias Fontana


5 comentários:

  1. Saulo Ramos disse...:

    Me desculpe mas discordo do seu artigo. Se eu for levar em consideração que se eu comprar uma bebida, eu alimento uma indústria de pecado. Se for assim, eu terei que me isolar e plantar minha comida, criar minhas vestimentas, fabricar meu sapato. Desculpe, mas A Bíblia condena a embriaguez, mas beber não. Pois se não fosse por isso, Jesus teria transformado água em suco de uva e não em vinho. Ou então, Jesus teria transformado a água em suco de laranja. E por que o vinho ? Porque o vinho alegra o coração e o casamento é um momento de alegria e felicidade. Claro, que devemos priorar em nos embriagarmos nO Espírito Santo. Obsersavação: eu não bebo, se eu tomar 2 goles de vinho por ano, talvez seja muito. Mas não há condenação se o crente quiser beber toda semana. Pois foi Deus quem criou as coisas, inclusive a bebida alcóolica, senão O Senhor não teria gerado o fungo ou a bactéria que fermenta o suco de uva, ou o malte ou a cana-de-açucar. Abraços a todos. Senhor os abençoe no nome de Jesus. Que O Senhor dê sabedoria dO Alto a vocês.

  1. Filhos de YHWH disse...:

    Olá Saulo, obrigado pelo comentário e é disso que precisamos, debater com decência as coisas naturais e espirituais dentro do contexto biblico.

    Esta matéria não se aplica somente ao vinho e você tem razão quanto ao milagre e a biblia é clara sobre o vinho e também é clara quanto a embreaguês, mas a matéria não se aplica somente a bebida em si mas nos leva a refletir sobre como amar nosso irmão que se escandaliza com tais feitos.

    Deve ser constrangedor estar no caixa de um supermercado com algumas latinhas de cerveja e atrás de você esta seu pastor esperando passar pelo caixa. A biblia também nos ensina isso, se você come carne e o seu irmão não e se na frente dele você o come, você corre o risco de escandaliza-lo e palavra desaprova isso, ela não diz que você não deve comer mas que tenha cautê-la para em amor proteger a conduta de cada um em amor.

    Isso é servir ao próximo e demonstrar o amor. Nem todos podem beber qualquer tipo de bebida, se uma pessoa que já teve problemas com álcool não deve ingerir porque pode tornar ao vicio e o melhor é se abster e é por isso que nas igrejas não se oferece vinho e sim suco de uva para que com amor protegemos nossos irmãos.

    Que Deus te Abençõe

  1. Saulo Ramos disse...:

    Amém irmão. Estou acompanhando aqui o blog de vocês. Como achei, não me lembro.
    :D Abraço. Senhor seja com vocês sempre! E estejam sempre centrados nA Palavra.

  1. vamarx disse...:

    Parabéns pelo Blog, Na minha opnião é o melhor blog q desperta as pessoas.
    Continuem assim!!

  1. Obrigado Vamarx, seu comentário é muito importante para nós do Filhos De YHWH, fique sempre a vontade para fazer comentários e mais uma vez obrigado por nos prestigiar com seu comentário, abraço e fica com Deus

Postar um comentário

Comente, Questione, Critique, Aconselhe, Tire Dúvidas.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Fica reservado ao Blog Filhos de YHWH ou não, de comentários anônimos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

468x60

energia a preço justo
Nelson Neto. Tecnologia do Blogger.
 
Filhos de Yhwh © 2012 | Designed by Nelson Neto