A GRANDE PIRÂMIDE DE GIZÉ


Erguida aproximadamente no ano 2550 a.C., pelo faraó Khufu, mais conhecido pelo seu nome grego Quéops, a Grande Pirâmide de Gizé é a única das Sete Maravilhas do mundo antigo que ainda existe.[1]


Construída com o objetivo de ser o mausoléu do faraó, a Grande Pirâmide possui dimensões colossais. Com 138 metros de altura, o equivalente a um prédio de 45 andares, e 227 metros em cada lado da base, foi durante 4000 anos a construção mais alta do mundo, até a Torre Eiffel ser inaugurada em 1889. O historiador grego Herótodo calculou que a mão de obra necessária para tal feito seria de aproximadamente 100 000 homens, mas atualmente egiptologistas modernos acreditam que este número é exagerado e que o número certo não ultrapasse 20 000 operários, homens livres que muitas vezes eram pagos com comida e cerveja, mas que tinham como maior estímulo a construção da tumba do seu deus-faraó.

Formada por aproximadamente 2,5 milhões de blocos de pedras, ajustados de maneira que entre alguns não é possível passar uma folha de papel, e pesando de 2 a 3 toneladas cada,  a pirâmide brilhava com a a luz do sol, pois o faraó mandou revestir a parte externa de sua futura tumba com pedra calcária polida. Este revestimento foi usado na reconstrução do Cairo após um terremoto no ano de 1358 d.C. somente restando alguns resíduos no topo da construção.

Existem duas teorias para o transporte dos gigantescos blocos que formam a pirâmide: A primeira é que as pedras foram tiradas de territórios próximos, de barco pelo rio Nilo, e içadas por cordas pelos operários. A segunda é que estas pedras eram feitas de um concreto primitivo, a base de calcário, em moldes no canteiro de obras.



Durante os vinte anos que demorou para ser construída, o faraó mudou de ideia duas vezes quanto a localização do seu sarcófago, acabou optando por uma sala localizada no centro da pirâmide, conhecida como Câmara do Rei. Quéops teria sido enterrado lá. Outras duas câmaras são conhecidas, a da Rainha, (que apesar do nome não abriga a múmia da esposa do faraó, que foi enterrada fora da pirâmide) e a Subterrânea.



Até hoje a Grande Pirâmide desafia a engenharia, pois ainda não se sabe como os egípcios levantaram a obra, em meados dos anos 80 um grupo japonês assumiu a tarefa de construir uma réplica em menor escala, mas as dificuldades foram tantas que o projeto acabou sendo abandonado. Devido a dificuldade de se entender a simetria e a arquitetura da construção, várias teorias tem sido formuladas durante os anos. No ano de 1968, o escritor suíço Erich von Däniken em seu livro Eram os Deuses Astronautas?, reforça a tese que por ser tão grande e perfeita, a pirâmide não seria obra da engenharia humana e sim uma construção extraterrestre. Däniken tenta provar que os deuses dos antigos egípcios eram na verdade seres de outros planetas. Seu argumento é sustentado por perguntas do tipo: como teriam conseguido erguer blocos tão pesados sem guindaste? Como puderam transportá-los por tão longas distâncias? Os defensores desta teoria  afirmam que várias pinturas nas paredes mostram seres com formas não-humanas e objetos voadores que parecem óvnis.

Existem algumas teorias mais aceitas no meio acadêmico, para explicar a construção da Grande Pirâmide. Uma delas é a de que os blocos eram  arrastados sobre roncos de madeiras por uma rampa. (1)




Outra possibilidade seria uma rampa nas paredes externas da construção.(2)





Existe uma nova teoria que tenta explicar o método utilizado para a construção da Grande Pirâmide. Segundo o arquiteto francês Jean-Paul Houdini, os primeiros 43 metros foram construídos com a rampa externa, conforme a figura (1), o restante foi construído de dentro para fora, sendo que os blocos foram levados até o topo por rampas em espiral.



A Grande Pirâmide, é o ícone supremo de uma grande civilização, o projeto de vida do Faraó Quéops, que ao assumir o poder, já pensava em sua morte. É a lembrança mais emblemática de uma civilização, cuja rotina era desenvolvida em um ritmo impecável. No ano de 1798 em expedição pelo Egito, Napoleão Bonaparte, ao contemplar a paisagem, disse para os seus soldados: " Do alto dessas pirâmides, quarenta séculos vos contemplam!"


Nota:

[1] As Sete Maravilhas do mundo antigo, são uma famosa lista de maravilhas arquitetônicas construídas na Antiguidade Clássica, sua origem é atribuída a um pequeno poema do poeta grego Antípatro de Sídon. Além da Grande Pirâmide de Quéops, faziam parte da lista: Os Jardins Suspensos da Babilônia, a Estátua de Zeus em Olímpia, o Templo de Ártemis em Éfeso, o Mausoléu de Halicarnasso, o Colosso de Rodes e o Farol de Alexandria.


Referências Bibliográficas:

Aventuras na História - Edição Especial; Egito - O guia definitivo da civilização mais misteriosa de todos os tempos. Edição 94-A, maio de 2011, Editora Abril; São Paulo, SP.

Edição Ilustrada - Pirâmides - Mistérios, Cultura e Simbologia; Editora Escala; São Paulo; SP.

Todo poder aos Faraós; No antigo Egito, o rei unia religião e política como um deus vivo - História Viva; ano V, nº 61; Duetto; São Paulo; SP.

História Viva - Enciclopédia Ilustrada de História volume 1; 2009; Duetto; São Paulo; SP.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, Questione, Critique, Aconselhe, Tire Dúvidas.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Fica reservado ao Blog Filhos de YHWH ou não, de comentários anônimos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

468x60

energia a preço justo
Nelson Neto. Tecnologia do Blogger.
 
Filhos de Yhwh © 2012 | Designed by Nelson Neto