CÓDICES BÍBLICOS



O que é Códice?

Segundo tese de doutorado da PUC-RJ, o códice, como nova materialidade da escrita, transformou profundamente as formas de lidar com o texto. Gestos impensáveis na era do rolo tornaram-se hábitos. 

Seguem-se alguns exemplos: escrever enquanto se lê, folhear uma obra, comparar duas ou mais obras abertas, localizar trechos a partir da paginação e da indexação. 

Em outras palavras, a partir do códice, surgia uma nova e atraente forma de lidar com a palavra escrita. O códice permitiu uma localização mais fácil e uma manipulação mais agradável do texto.

Pode-se dizer que a evolução da era dos rolos para a era dos códices representa algo tão significativo quanto a evolução da era dos livros escritos em papel para a era da informática e hiperlinks. Assim como hoje vemos como totalmente ultrapassado a leitura em livros e a busca de textos perdidos em bibliotecas devido a facilidade que a informática e os hiperlinks nos trouxeram, também naquela época a transformação de rolos para códices fizeram uma enorme diferença.

folha do Códice Leningrado
Características históricas:
Códice de Leningrado.

É um dos mais antigos e completos manuscritos do texto massorético da Bíblia Hebraica;

- Foi escrito em pergaminho e datado de 1008 d.C.;

- De acordo com o Colophon (book), o códice tem sua origem no Cairo;

- É considerada a cópia mais antiga e completa das Escrituras Hebraicas do mundo;

- Acredita-se ser um manuscrito bem mais fiel do que o tradicional Codex Aleppo (Aleph);

- Serve como base para modernas traduções da Bíblia;

- Encontra-se na famosa Biblioteca Pública de São Petersburgo em Leningrado – Rússia.

Características físicas:

- Contém a letra-texto hebraica, junto com os tiberianos Niqqud e Cantillation;

- Possui notas massoréticas em suas margens;

- Há também vários suplementos técnicos que tratam dos detalhes textuais e linguísticos, muitos dos quais são pintados em formulários geométricos;

- Este códex é escrito em pergaminho;

- A ordem dos livros segue a tradição textual Tiberiana (Sefardita), que combina também a tradição mais antiga de manuscritos bíblicos. Por exemplo, a ordem de Ketuviim é: Cronicas, Salmos, Jó, Provérbios, Rute, Cântico dos cânticos, Eclesiastes, Lamentações, Ester, Daniel e Esdras-Neemias;

- Está em excelentes condições de conservação, mesmo após um milénio de que foi escrito;

- Fornece também base para a arte judaica medieval já que dezasseis de suas páginas contêm desenhos e padrões geométricos decorativos;

- A página de assinatura mostra uma estrela com os nomes dos escritores nas bordas.
folha do Códice Vaticano
Códice Vaticano.
Logo de início, ao falarmos sobre o Códice Vaticano (conhecido como Manuscrito ‘B’ ou 03 (Gregory-Aland)), é interessante citar a importância deste documento. No livro A Interpretação da Bíblia de Viertel, ele é citado como sendo um dos mais valiosos manuscritos da Bíblia Grega, no entanto, nomes como Brooke Foss Westcott e Fenton John Anthony Hort, que eram teólogos da Igreja Anglicana e que foram os editores do Novo Testamento Grego (1881), iam além disto e o classificavam como o melhor manuscrito que existe, além de citarem que este era um dos poucos “textos neutros” ou seja, textos sem as alterações encontradas em todos os manuscritos posteriores a este.


detalhe da escrita do Códice Vaticano
Ele foi escrito em Grego uncial koiné que é uma grafia particular do alfabeto grego, utilizada a partir do século III até o século VIII nos manuscritos. Isto significa que o Códice Vaticano é escrito em letras maiúsculas, grandes e arredondadas. Suas letras são bem juntas umas das outras a fim de economizar espaço no pergaminho.

1º João 5:7-8


É curioso notar que este manuscrito contém misteriosos pontos duplos (também chamados de “umlauts”) nas margens do Novo Testamento, que parecem marcar lugares onde havia incerteza textual. Há 795 destes pontos duplos no texto e aproximadamente outros 40 que são incertos. A data destas marcações é disputada entre os especialistas, podendo ser do próprio autor, de algum revisor ou mesmo de muito tempo depois. O Antigo Testamento não contém estes pontos duplos o que poderia ser justificado por ser uma cópia da LXX.

Hebreus 1
No Códice Vaticano a ordem dos livros do Antigo Testamento, que ocupa 617 das 759 finas e delicadas folhas deste manuscrito, é a seguinte: de Génesis a 2ª Crónicas está na ordem normal de nossas Bíblias, depois aparecem 1º e 2º Esdras, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Jó, Sabedoria, Eclesiástico, Ester, Judite, Tobias, os profetas menores (de Oseias a Malaquias), e finalmente os profetas maiores Isaías, Jeremias, Baruc, Lamentações de Jeremias, Ezequiel e Daniel. Sendo que faltam 46 capítulos de Génesis e um grupo de 30 salmos.

Já o Novo Testamento, que ocupa 142 destas folhas, obedece a seguinte ordem: os 4 Evangelhos, Atos, as Epístolas Gerais, as Epístolas de Paulo e o livro de Hebreus até Heb 9:14.

As folhas que faltavam foram adicionadas dentre o século XV e o século XVI para que finalmente este Códice pudesse passar a ser utilizado na Biblioteca do Vaticano, conforme é até hoje.

Como uma última curiosidade, podemos citar que Napoleão I quando invadiu Roma, roubou este Códice e levou-o junto com todo espólio romano e posteriormente este Códice foi devolvido a Santa Sé.

Códice Sinaítico.
Códice Sinaítico
O Codex Sinaiticus (Códice Sinaítico) também é conhecido como Manuscrito ‘Aleph’ (primeiro algarismo do alfabeto hebraico). Ele é tão antigo quanto o Códice Vaticano e é escrito em quatro colunas e 48 linhas por página além de conter as sessões Amonianas (Divisões dos quatro Evangelhos indicadas na margem de quase todos os manuscritos gregos e latinos. São aproximadamente 1165 Sessões, sendo 355 para Mateus, 235 para Marcos, 343 para Lucas e 232 para João (apesar de haverem ligeiras variações dentre os diversos manuscritos).


Teólogo estudando o Codex Sinaiticus
Acredita-se que estas divisões foram idealizadas por Amonio de Alexandria no início do século III) e os Cânones Eusebianos (Tabelas organizadas com a finalidade de localizar passagens paralelas nos Evangelhos, as quais foram preparadas por Eusébio (265-339 d.C.), Bispo de Cesareia.)

Vários autores afirmam que o referido documento foi doado pelos monges do mosteiro de Santa Catarina ao Czar Russo e também existe a versão que fala de um roubo deste documento de dentro do mosteiro, mas aparentemente houve uma compensação, mesmo que velada, deste imperador para o mosteiro de Santa Catarina através de uma doação de 9.000руб (nove mil rublos), o que em moeda atual representaria aproximadamente e já em 1933 o governo Russo teria vendido este precioso documento ao Reino Unido por £100.000.

É curioso saber que em maio de 1975, durante um trabalho de restauração, os monges do mosteiro de Santa Catarina descobriram um cómodo em baixo da capela de São Jorge e, neste local, foi encontrada uma grande quantidade de fragmentos de pergaminhos. Entre estes fragmentos, foram achadas doze cópias perdidas do Antigo Testamento do Códice Sinaítico.

Actualmente encontra-se na Biblioteca Britânica que é a Biblioteca Nacional do Reino Unido, uma das maiores Bibliotecas do Mundo.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, Questione, Critique, Aconselhe, Tire Dúvidas.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Fica reservado ao Blog Filhos de YHWH ou não, de comentários anônimos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

468x60

energia a preço justo
Nelson Neto. Tecnologia do Blogger.
 
Filhos de Yhwh © 2012 | Designed by Nelson Neto